TENDÊNCIA ou PERSONALIDADE?

As roupas não devem refletir a moda, mas sim o que a mulher é: a sua personalidade!

Parecer externamente o que de fato se é internamente, é um exercício diário de auto-conhecimento. Encontrar o elemento ou o conjunto que se adapte ao nosso modo e forma de ser, gostos e desejos é um processo de renovação constante e diário na busca por um estilo próprio e essa não é uma das tarefas mais simples.

Algumas mulheres conseguem estar impecáveis logo nas primeiras horas da manhã: andam na moda, escolhem peças que valorizam seu biotipo, combinam roupas e acessórios com perfeição e ousam na medida certa. Para outras, no entanto, vestir-se para o trabalho de manhã é um verdadeiro sacrifício. Elas têm dúvidas sobre o que usar e, mesmo acompanhando as tendências, não sabem como adequá-las ao seu guarda-roupa.  A boa notícia é que qualquer uma pode desenvolver o seu estilo próprio - até as que não se ligam muito em moda.

O mais importante nesse processo não é focar nas referências externas, mas em seus próprios gostos. "Basta realizar um exercício diário de autoconhecimento. Descubra quem você é e se vista de acordo com a sua personalidade. Não tem erro", garante a consultora de moda Glória Kalil. Ela garante que todas as mulheres têm estilo, mas algumas têm dificuldade de transmiti-lo por meio das roupas e acessórios que veste. É preciso produzir-se de forma consciente. O look ideal é aquele que combina o que você é com a vida que você leva. É preciso pensar em termos de prioridade para escolher a melhor combinação, considerando conforto, beleza da peça e adequação ao ambiente, entre outros fatores.

Cada um tem uma relação única consigo mesmo.  Aprender a aceitar-se e a sentir-se à vontade com a aparência que temos é requisito indispensável para o caminho de conhecer a si próprio, da evolução pessoal, que é lenta e profunda. Nossa personalidade vai sendo lapidada na medida em que formos nos conhecendo melhor: nossas habilidades e inabilidades; nossas qualidades e imperfeições… É um processo contínuo de descoberta durante a vida.

Da pré-adolescência à adolescência por exemplo, as meninas se permitem experimentar e usar quase tudo, pois estão vivendo esse processo de auto conhecimento. Essas adolescentes estão descobrindo sua personalidade por meio desse processo; aquilo que combina com quem são.  Interromper isso é não permitir que elas expressem sua personalidade - Mamães, procurem orientar e compreender.

Já notou como se vestem as pessoas alegres, abertas, as seguras e de bem com a vida?  Certamente, veremos leveza e cor nesse estilo. Entretanto, se não é, o seu perfil pede cores mais sóbrias e neutras. E as pessoas amargas, inseguras ou as fechadas?   Muito provavelmente, esse estilo tenderá para a sobriedade excessiva e constante.

Antes de se arrumar ou comprar, pergunte-se: Qual é a sua personalidade?

Com auto-estima e confiança, podemos reforçar os aspectos da nossa personalidade: a sensualidade, a descontração, a seriedade - vestindo aquilo que irá agregar valor ao nosso EU mais autêntico.

E aí divas, o que acharam do nosso primeiro artigo aqui no site? É tão bom se vestir de acordo com a pessoa que você é, não é mesmo?

- Não perca nosso próximo artigo: "Os cinco erros mais comuns cometidos pelas mulheres em busca de um estilo próprio".

 Vamos nos despendindo com a frase de Mario Testino - um dos fotógrafos mais influentes do mundo e muito procurado pelas indústrias de moda e beleza.

bls6-xibhma-1-.jpg

Esperamos ter ajudado neste processo de conhecimento.

Até a próxima Divas! Beijocas.

 

Simone Gil

Gerente Geral - Donna Si